Par perfeito: conheça as culturas que são companheiras no campo

Par perfeito: conheça as culturas que são companheiras no campo
Par perfeito: conheça as culturas que são companheiras no campo
12 Jun, 2018

Entre as culturas que se beneficiam uma das outras estão a macadâmia e o café – gerando proteção e maior rentabilidade

Quem acha que no campo não tem romance, está errado. Por meio do plantio consorciado, várias culturas podem encontrar suas companheiras – auxiliando não só nas suas produções, mas também na rentabilidade do produtor.

Esse tipo de plantio é realizado em um sistema no qual duas ou mais espécies são cultivadas em conjunto, permitindo uma interação biológica benéfica, além de ocupar o terreno com culturas mais rápidas, enquanto espera-se a produção de culturas perenes.

E nesse clima de companheirismo do Dia dos Namorados, selecionamos 5 pares perfeitos no campo. Confira:

1. Macadâmia e Café

Apesar da macadâmia ter um valor agregado significativo, o produtor aguarda entre 4 e 5 anos para realizar a primeira colheita e cerca de 12 anos para que a árvore alcance seu pico produtivo. É aí que o café entra em ação: com a primeira colheita prevista para cerca de 2 anos, o plantio simultâneo das duas culturas gera maior rentabilidade ao produtor. O manejo consorciado ainda beneficia o desenvolvimento das plantas de café durante a formação e crescimento do potencial produtivo da macadâmia, que fornece sombra para o café se desenvolver, por exemplo.

2. Abóbora Cabotiá e Moranga

Para o sucesso de uma plantação de abóbora Tetsukabuto, também conhecida com Cabotiá, a presença da Moranga é essencial. Por se tratar de um híbrido, ela precisa da “companheira” para funcionar como polinizadora – evitando a indução artificial por meio de fitormônios – e assim gerar seus frutos. Porém, é preciso lembrar que o produtor deve seguir uma proporção de 4 partes de Cabotiá para 1 parte de Moranga.

3. Couve-brócolo e Alface

Para quem também busca por um melhor aproveitamento de área e maior rentabilidade, o plantio conjunto de couve-brócolo e alface é uma boa opção. Como a alface tem um ciclo mais rápido, ela pode ser conduzida e colhida durante o desenvolvimento inicial das plantas de couve-brócolo. Deixando assim, com a colheita das alfaces, um melhor espaço para sua companheira se desenvolver em plenitude. Parceria é tudo!

4. Milho e braquiária

O cultivo simultâneo dessas duas culturas tem como objetivo a produção de grãos e palha de milho e palha ou pasto de braquiária. Além disso, trazem sustentabilidade para a produção, principalmente se considerada a imprevisibilidade climática, típica da atividade agrícola. É uma tecnologia que permite a consolidação do Sistema Plantio Direto em áreas de Cerrado, com reflexos positivos sobre as culturas subsequentes, como a soja, e a conservação dos recursos naturais.

5. Citros

Outros exemplos são os lugares próximos ao plantio de citros. A orientação é sempre plantar um tipo de planta com o objetivo de quebra-vento arbóreo, a fim de minimizar os danos promovidos pelo vento (disseminação de pragas e doenças; ferimentos nas folhas, etc).

Buscando alternativas para promover esta harmonia em sua lavoura? Conheça nossas soluções aqui.