Classificação do grão de feijão está diretamente ligada ao manejo nutricional

NewsClassificação do grão de feijão está diretamente ligada ao manejo nutricional
Classificação do grão de feijão está diretamente ligada ao manejo nutricional
02 May, 2017
Feijão produtividade tratamento Alltech Crop Science

As lavouras de feijão do Centro-Oeste do país já estão recebendo as sementes do cultivo "outono-inverno" ou 3ª safra. E alcançar uma boa rentabilidade no fim deste processo produtivo depende da qualidade e, consequentemente, da classificação atingida pelo grão de feijão. Como estratégia para favorecer o grau de peneira - tamanho - destes grãos está o investimento em soluções ligadas ao equilíbrio nutricional da planta.

As classificações das peneiras do feijão são, geralmente, entre 10, 11 e 12, quanto maior o número, melhor será a comercialização, explica o engenheiro agrônomo Fransérgio Batista, gerente técnico especializado em grãos da Alltech Crop Science. "O produtor pode estar conduzindo corretamente sua lavoura desde o início, mas quando chega à fase final, no enchimento de grãos, podem ocorrer fatores que façam com que ele não encha, comprometendo a rentabilidade", afirma.

O especialista destaca ainda a importância dos cuidados com o manejo nutricional, que impacta diretamente na qualidade do produto final. "Alguns problemas podem ocasionar o não desenvolvimento dos grãos como a presença de pragas e doenças, o estresse hídrico, mas principalmente a deficiência nutricional nesta fase final principalmente dos elementos Potássio, Nitrogênio e Magnésio", ressalta.

Na prática
Em Unaí (MG), o engenheiro agrônomo e gerente da empresa "Maurício Paulo Fontana e Outros", Herculano Neto, acompanha a plantação de 800 hectares de feijão. Ele explica que a utilização, via foliar, de soluções naturais à base destes três nutrientes associados a aminoácidos tem favorecido o desenvolvimento do cultivo. "Conseguimos observar melhora na qualidade e peneira dos grãos, peso maior, na média, o que acabou permitindo uma padronização da produtividade", conta.

De acordo com Batista, estes nutrientes são essenciais e devem ser complementados via foliar, no período de formação e enchimento das vagens. "O Potássio é responsável pela translocação de fotoassimilados da folha para o grão, favorecendo o seu enchimento. O Nitrogênio também tem essa função e contribui para a produção de proteína no grão. Já o magnésio melhora a fotossíntese da planta e ainda auxilia na translocação", finaliza.