Geada: aminoácidos auxiliam hortifrutis a superarem quedas de temperatura

NewsGeada: aminoácidos auxiliam hortifrutis a superarem quedas de temperatura
Geada: aminoácidos auxiliam hortifrutis a superarem quedas de temperatura
28 Jul, 2017
Geada HF

Cultivos como uva e pêssego, mais comuns na região Sul e Sudeste do país, estão entre os mais impactados pela incidência de geada. Para superar os estresses fisiológicos causados por esse fenômeno, que podem levar a retração do desenvolvimento da planta, os produtores devem estar atentos a previsão climática para tomar as providencias necessárias. Entre as práticas que tem apresentado resultado está a aplicação de soluções a base de aminoácidos.

Na cidade de Farroupilha (RS), o produtor de pêssego e uva, Fabiano Anselmi, utiliza esses compostos conforme as adversidades, e tem alcançado resultados positivos. "Ajudou bastante a reduzir o estresse fisiológico. A planta apresentou uma coloração melhor, ficando mais esverdeada", explica. De acordo com Anselmi, também foi possível notar melhor desenvolvimento do cultivo.

De acordo com o engenheiro agrônomo Marcos Revoredo, gerente técnico especializado em hortifruti da Alltech Crop Science, "quando os aminoácidos são fornecidos à planta, eles promovem uma ativação, ou a aceleração, do metabolismo da planta. Consequentemente, há um aumento na temperatura interna do conteúdo celular e a redução do ponto de congelamento. Assim é possível minimizar os impactos da baixa temperatura e da geada", afirma.

As aplicações, entretanto, devem ser realizadas de forma preventiva, alerta o especialista. "É importante que elas sejam feitas semanalmente durante o período de inverno, antes de acontecer a queda de temperatura. Revoredo também ressalta que estes aminoácidos podem estar associados a nutrientes como cálcio, magnésio e boro para potencializar os resultados.

Além dessa prática, a agrônomo destaca que ações como cobertura com plástico, para evitar a queda brusca de temperatura, a irrigação noturna, para impedir a chegada ao ponto de 0ºC, ou negativo, além de medidas em campo aberto, para o aquecimento do ambiente, também auxiliam o produtor para que a cultura supere as adversidades do inverno.